percepções Novos Sobre papilomavírus-Associado humana …

percepções Novos Sobre papilomavírus-Associado humana …

percepções Novos Sobre papilomavírus-Associado humana ...

RESUMO

PALAVRAS-CHAVE: papilomavírus humano, o câncer de Cabeça e Pescoço, carcinoma de Células escamosas, orofaringe, Tratamento de-escalada

Riassunto

Il carcinoma squamoso testa-collo associato al papilomavírus umano (HPV) una patologia con peculiari caratteristiche Cliniche e molecolari che origina principalmente dall’epitelio críptico delle tonsille palatina e linguale. L’orofaringe rappresenta, infatti, l’unica sede per la quale hum tutt’oggi sussista un sicuro nesso eziologico tra infezione da HPV e insorgenza di un carcinoma squamoso. I Tumori HPV-positivi maligni rappresentano il 5-20% di tutti i carcinomi testa-collo e il 40-90% di quelli che originano dall’orofaringe, con tassi variabili di prevalenza em Funzione dell’area geografica, Del Peso Relativo degli altri Fattori di rischio, della popolazione considerata e dei metodi di rilevamento del vírus. Il paziente con tumore HPV-associato pi spesso un maschio di razza bianca, di mezza et, Não fumador, nonbevitore o bevitore Occasionale, estado uno presenta socio-economico pi elevato e un Desempenho Estatuto migliore rispetto al soggetto con carcinoma HPV-negativo. Dal punto di vista istologico i Tumori HPV-associati sono pi spesso descritti VEM carcinomi NÃO cheratinizzanti, scarsamente differenziati, con aspetti basaloidi e si presentano con una categoria T meno Avanzata e una categoria N pi Avanzata, con aspetti di degenerazione cística, rispetto ai Tumori HPV-negativi. I carcinomi HPV-associati presentano una miglior risposta al trattamento e hanno una sopravvivenza migliore indipendentemente dal tipo di trattamento. La selezione del trattamento dei carcinomi orofaringei HPV-correlati sta diventando un punto critico poich, nonostante NÃO vi Siano evidenze Derivados da Dinamarca Ensaios randomizzati controllati per giustificare una de-intensificazione del trattamento nei carcinomi squamosi HPV-positivi, alcuni Ricercatori sostengono che una strategia di trattamento multimodale intensificata POSSA costituire em tali casi un Excesso de treatment.

Introdução

Um Número Crescente de Trabalhos de Pesquisa Sobre a carcinogênese orientada POR HPV em HNSCC TEM SIDO publicados Nos Últimos ano. A Revisão Destaca Presente como controvérsias e Os avanços na HNSCC Relacionadas com o HPV Para fornecer OS otorrinolaringologistas com hum resumo das CONCLUSÕES de contribuições de Pesquisa selecionados dos publicados, principalmente Nos Últimos ano.

Epidemiologia do CECP induzida POR HPV

Os Dados Acima Levou Alguns Autores um Falar de Uma epidemia de HPV, Levando um hum aumento significativo de OPSCC Incidência mundial, Que Levou Ao Interesse de HPV da Vacina Empresas produtoras de cerca de Cabeça e Pescoço Oncologia. Além Disso, o Crescente papel epidemiológico de HPV e Seu valor Como marcador de Prognóstico na Cabeça e Pescoço Oncologia TEM estimulado hum Número Crescente de Estudos na jornal Última Década.

No entanto algumas Questões Críticas, Tais Como um verdadeiro Incidência da Infecção Pelo HPV HR em LOCAIS fóruns da orofaringe e, o Melhor Método de detecção Para diagnosticar a Infecção em si Pará CECP, AINDA Não foram Definitivamente esclarecidas. Um RECENTE Estudo rigoroso e influente descreve Uma HR HPV Infecção Incidência global de 14% em Uma População HNSCC norte-americano, com Uma taxa de positividade de 53% nsa Casos de orofaringe e Uma Incidência significativamente menor nsa Outros LOCAIS 10.

Portanto, OPSCC Associada Ao HPV E UMA Entidade clínica e distinta molecular Crescimento, com Uma Menos forte Associação com tabaco e Álcool. Por Outro Lado, a Evidência Científica Que liga HR-HPV Ao SCC de página Outros locais de Cabeça e Pescoço E substancialmente Mais fraca 1.

HPVs e MECANISMOS moleculares da carcinogênese HPVinduced

Os papilomavírus Humanos (HPVs) São hum grupo heterogéneo de vírus de DNA Pequenos sem envelope epitheliotropic Alvo como Células basais do epitélio estratificado em LOCAIS tanto de nas mucosas UO cutâneas, e Constituinte A Família Papillomaviridae. Mais de 90 Tipos de HPV were Totalmente sequenciados, e Estudos Independentes indicam Que existem MUITOS Tipos Adicionais 33. O Grupo de Trabalho IARC classificou Tipos de HPV 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58, 59 Como cancerígenas e tipo 68 Como provavelmente cancerígeno parágrafo OS Seres Humanos 17; estas São Responsáveis ​​POR Praticamente todos carcinomas OS fazer colo do útero e proporções Diferentes de carcinomas do ânus, vagina, faça pénis, da vulva e da orofaringe 34.

Globalmente, Os HPVs contribuir de forma significativa Pará como neoplasias Associadas Virais, Sendo Responsável POR cerca de 600.000 Casos (5%) de cancros a nivel mundial, anualmente 35. Em particular, o HPV 16 E responsavel POR apróximadamente 50% de dos carcinomas do colo fazer útero e Mais de 90% de dos carcinomas HPV-positivo de fazer orofaringe (e Outros OS sites de ano-genital). Outros Tipos de HPV TEM Uma Prevalência baixa em cancros cervicais e São Classificados Como possivelmente carcinogênico (HPV 26, 30, 34, 53, 66, 67, 69, 70, 73, 82, 85) OU Não-cancerígenas (Baixo Risco).

O genoma do HPV ESTÁ Organizado em Tres Regiões: a Não-codificante "Região Controle a Longo" (LCR) Regulação da Expressão de genes Replicação e, e Duas Regiões de codificação de Proteínas, Primeiros OS (E) Região de codificação de Proteínas Necessárias Para a Expressão do gene, ea Replicação de Sobrevivência, e como Proteínas da cápside tardia (L) Região de codificação. Três genes precoces codificar Três oncoproteínas Virais: E5 e E6 Mais conhecido e E7. Estudos Sobre os HPVs RH da mucosa demonstraram that E6 e E7 desempenha hum papel Chave EM Ambos proliferação benigna e Transformação maligna.

MECANISMOS carcinogénicos em cancros da orofaringe Associadas Ao HPV (OPSCC) PODE Ser semelhante Ao that foi descrito PARA O Cancro do colo do útero, mas Uma Vez Que a cavidade bucal / orofaringe estao expostas a níveis Mais Elevados de Agentes cancerígenos químicos em Comparação com o tracto genital, e provável that Diferentes MECANISMOS São implicado na carcinogênese cervical e orofaringe. Além Disso, em Diversos Estudos OPSCCs HPV DNApositive ERAM heterogéneos em Ambos OS comportamentos biológica e clínica, possivelmente devido a Diferenças na carga viral e / ou Expressão de oncogenes Virais 41. Os Baixos níveis de ADN de HPV ea ausencia de Actividade de Transcrição Virais São susceptíveis de ter OU NÃO limitado significado biológico, e poderia Indicar Que o HPV NÃO desempenha hum papel patogénico nestas neoplasias 42.

Desafios Diagnósticos de detecção do HPV em HNSCC

A hibridação in situ utilizando Sondas tipo Específicas de HPV permite a visualização directa do HPV em Amostras de Tecido e PODE discriminar Entre Infecções Integrados e epissomais e between oncologicamente Relevante (teste Padrão clonal) e Infecções Não-oncologicamente Relevantes (Baixos de Copias Virais em algumas Células) 24 48.

detecção baseada em PCR de HPV E6 mRNA em espécimes congelados E Considerada o Padrão Ouro PARA O diagnóstico da Infecção Pelo HPV oncologicamente Relevantes. Infelizmente, ESSE Método E POUCO provável Que seja viável em hum Laboratório de Patologia de Rotina e, ACTUALMENTE, Não permite a SUA Ampla Aplicação em Estudos moleculares retrospectivos Sobre o material de histológico de Arquivo 24 geralmente Porque requer mRNA de Boa Qualidade Que É geralmente Extraído de frescos materiais armazenados na – 80C e / ou num Meio com Inibidores de ARNase, embora melhorados Métodos de detecção, Mais recentemente, also foi Desenvolvido em parafina e fixado em formalina INCORPORADO (FFPE) Amostras de 49.

Infecção oral, POR HPV e detecção de HPV em via oral patients com OPSCC induzida POR HPV

Em hum Estudo transversal, Realizado recentemente Nos Estados Unidos Entre Os Mais de 5.000 Homens e Mulheres com Idade Entre 14 a 69 anos, um da mundial Prevalência Infecção POR HPV oral foi de cerca de 7%, com Valores Mais Elevados Entre Homens OS fazer that as Mulheres 58. altas taxas de Prevalência (na Faixa de 20-40%) São consistentemente encontrada Entre Homens que fazem sexo com Homens (HSH) e Entre individuos infectados cabelo HIV, COM OS MAIS Valores Elevados de para HIV-Positivos MSMs 59 60.

APENAS Alguns Estudos TEM SIDO publicados Sobre a Incidência e História Natural da Infecção POR oral de HPV; Persistência da Infecção apos 6-12 meses foi gravada em cerca de Metade dos Casos. Tal Como observado parágrafo Infecção genital POR HPV, imunossupressão PODE contribuir parágrafo Aumentar a Persistência UO a Progressão da Infecção POR HPV oral.

Como Características Clínicas de carcinomas induzidas pelo HPV

SCC induzida POR HPV DESENVOLVE principalmente da orofaringe com como tonsilas palatinas e base de da língua Sendo Mais frequentemente envolvidos fazer that Outros subsites orofaringe 15 28 67 68.

O epitélio Que cobre como reticulada criptas tonsilares ESTÁ em contacto íntimo com varias Células do Sistema imune e PODE Ser Mais propenso a Infecção POR HPV e subsequente Transformação maligna 69. Por Lado Outro, como perturbações epiteliais Típicas do epitélio reticulada deixar a membrana basal NÃO protegido contra a Deposição viral sem a necessidade de abrasão mecânica concomitante da mucosa Como no colo 70. ASSIM, HPVdriven CCEs surgem principalmente das criptas tonsilares, enquanto CCEs Relacionados com o ambiente surgem a Partir do epitélio superficial 71 72.

Embora existam NÃO Características histológicas Específicas Que PODEM discriminar de CCEs HPV-un-induzida induzido POR HPV, Vários Autores identificaram algumas Características morfológicas Associadas a carcinogênese orientada POR HPV. Enquanto o CECP prototípico E moderadamente diferenciado, CCEs induzidas cabelo HPV São predominantemente Não-queratinizante SCC MUITAS vezes descrita Como mal carcinomas diferenciados UO carcinomas basalóides de base com nenhuma Crescimento lobular de Celulas com núcleos hipercromáticos, citoplasma escasso e marcado Atividade mitótica 70 71 73-75 .

Estudos Anteriores demonstraram Que cerca de Dois terços das metástases linfáticas de SCC de Waldeyer fazer anel Mostrar cística degeneração 83. Mais recentemente, Vários Autores relataram that Relacionadas com o HPV gânglios linfáticos metástases São MUITAS vezes cística na Imagem radiológica e Exame histológico 84-86. ESTA Característica E ágora reconhecido Como hum fenómeno Associado Ao HPV 84. a Presença de degeneração cística Nos nódulos metastáticos de OPSCC orientada POR HPV e Um Achado Comum Que Aparece Para simular o Comportamento de Crescimento e Padrão da célula-Mae derivada da cobertura epitélio reticulada o tonsilar criptas 70.

NÃO É de excluir that Uma Fração de carcinomas branquial Ser PODEM Revistas uma metástase cervical cística A Partir de hum carcinoma induzido cabelo HPV oculto das criptas tonsilares 87 88. Além Disso, de metástases linfáticas, Relacionadas com o HPV, MUITAS vezes sofrem Mudanças bruscas de volume. Particularmente, Uma retracção Espontânea Antes e hum alargamento Durante o Tratamento de Radiação TEM SIDO observados em patients com metástases cervicais Relacionadas Ao HPV 89. Essas oscilações implicações TEM TANTO na Consistencia fazer pré-treatment estadiamento clínico e No Risco de Complicações do Tratamento Já that o o volume diminuindo do Alvo PODE deixar uma Maior Quantidade de Tecido expostas normais uma dose de Radiação.

Prognóstico de carcinoma induzido cabelo HPV

Alguns Autores argumentam Que o estatuto do HPV PODE Recolher o significado Prognóstico Geral da categoria nodal 104. Recentemente, disseminação foi mostrado parágrafo NÃO Ser preditivos de mau Prognóstico em patients Tratados cirurgicamente com p16 INK4A SCC extra-capsular -positivo da orofaringe 105.

Outro Aspecto NÃO ESTÁ claro E a Natureza preditiva de positividade HPV: é o estatuto do HPV hum marcador de Prognóstico, um marcador preditivo de RESPOSTA um hum Tratamento Específico OU Ambos? Os Dados Disponíveis sustentam a hipótese de that o HPV Resultados de positividade em hum Independente de Tratamento Benefício de Sobrevivência 106. No entanto, Grandes Ensaios Clínicos randomizados, incluíndo uma estratificação dos patients de according com o estatuto do HPV São Necessários Para fornecer Uma RESPOSTA conclusiva .

Gestão de HNSCCs induzidas cabelo HPV

Tratamento da SCC induzido POR HPV E UMA Questão premente, pois embora NÃO Haja Evidências de Estudos randomizados e controlados parágrafo APOIAR Uma desescalada da intensidade do Tratamento em carcinomas de orofaringe HPV-Positivos, Alguns Pesquisadores argumentaram that intensivas concomitantes regimes chemoradiation PODEM overtreatment representar 107 108 . na Verdade, Uma Estratégia agressivo multimodal, that PODE resultar em altas taxas de Toxicidade Aguda sepultura e de Longo Prazo, Não seria apropriado parágrafo OS PACIENTES HPV-Positivos Que São Mais Jovens e TEM prolongada Sobrevivência. Neste contexto, a maioria dos esforços São direcionados parágrafo desescalada da intensidade do Tratamento em CCEs HPV-Positivos com a intenção de Recolher a Toxicidade e, Assim, melhorar a Qualidade de Longo Prazo da vida, mantendo uma eficacia 106.

No Geral, Provas Não Há suficientes parágrafo TRATAR CCEs HPV-Positivos com Uma Estratégia intensificada-de treatment. This Opção Ser DEVE Restrita a Situações de Ensaios Clínicos controlados com avaliações de Segurança monitorados de Perto. Sem Dúvida, Parece Razoável excluir patients Não-tabagistas com SCC HPV-Positivos de Ensaios Clínicos utilizando uma intensificação do Tratamento Padrão. Ate a dados, o Tratamento de patients com OPSCC HPV-Positivos NÃO DEVE Ser Diferente do Padrão de Tratamento de Pacientes COM Tumores HPV-negativos. DEVE basear-se em Estágio da Doença e como condições gerais do Paciente, maximizando a Probabilidade de TRATAR CCEs fase inicial com Uma Única Modalidade Terapêutica 116.

CONCLUSÕES

Pacientes com OPSCCs orientada POR HPV São Mais propensos a Ser Homens brancos de meia-Idade, Não-fumantes, agressores Não-Álcool, e ter hum Nível socioeconômico Mais Elevado e Uma performance status Melhor do Que patients com OPSCCs HPVunrelated.

SCCs induzidas cabelo HPV São predominantemente nonkeratinizing SCC MUITAS vezes descrita Como mal carcinomas diferenciados UO carcinomas basalóides.

positividade HPV Resulta em hum Benefício de Sobrevivência Independente de plataforma: EM GERAL, OS PACIENTES COM CEC induzida POR HPV tinham hum 54% Melhor sobrevida em mundial Comparação com OS Doentes HPVnegative.

Fumar PODE MODIFICAR o Comportamento clínico de HPVpositive SCC, afetando adversamente O Prognóstico dessas neoplasias.

Apesar de Uma desescalada da intensidade do Tratamento e atraente em SCC HPV-Positivos, o real treatment Desses patients NÃO DEVE Ser Diferente do Tratamento Padrão de patients com Tumores HPV-negativos e com base de não Estágio da Doença e da Condição Geral do Paciente.

Padronização de testículos de diagnóstico Para atribuir corretamente hum tumor de orofaringe Ao HPV E Necessário, nenhum momento o Padrão-Ouro em Amostras Frescas E a detecção de ARNm em Amostras de FFPE detecção de DNA com possivelmente hum IHC confirmativo de p16 PODE Ser hum algoritmo de apropriado diagnóstico.

Referências

4. Bray F, Sankila R, Ferlay J, et al. Como Estimativas de Incidência de Câncer e Mortalidade na Europa em 1995. Eur J Cancer. 2002; 38: 99-166. [PubMed]

7. Shah JP, Lydiatt W. Tratamento de Cancro da Cabeça e Pescoço. CA Câncer J. Clin. 1995; 45: 352-368. [PubMed]

9. Bosch FX, Ritter D, Enders C, et al. LOCAIS de Tumores de Cabeça e Pescoço diferem em Prevalência e espectro de alterações do p53, mas Estes TEM limitado valor Prognóstico. Int J Cancer. 2004; 111: 530-538. [PubMed]

12. Shah JP, Patel KJ. Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Oncologia. 3ª edição. St Louis, MO: Mosby Ltd;. 2003.

15. Gillison ML, Koch WM, Capone RB, et al. Evidência parágrafo Uma Associação causal Entre o papilomavírus humano e hum subconjunto de cânceres de Cabeça e Pescoço. J Natl Cancer Inst. 2000; 92: 709-720. [PubMed]

19. Hammarstedt G, D Lindquist, Dahlstrand H, et al. O papilomavírus humano Como Fator de Risco PARA O aumento da Incidência de Câncer tonsilar. Int J Cancer. 2006; 119: 2620-2623. [PubMed]

23. Carvalho AL, EM Nishimoto, Califano JA, et ai. Tendências NA Incidência e Prognóstico Para Câncer de Cabeça e Pescoço, nos Estados Unidos: Uma Análise Específica do local, fazer Banco de Dados SEER. Int J Cancer. 2005; 114: 806-816. [PubMed]

29. Almadori G, J Galli, Cadoni L, et ai. Infecção cabelo papilomavírus humano e ciclina D1 amplificação do gene do Câncer de laringe de Células escamosas: Função biológica e significado clínico. Pescoço. 2002; 24: 597-604. [PubMed]

38. Tommasino M, Crawford L. papilomavírus humano E6 e E7: proteínas that desregular o ciclo celular. Bioensaios. 1995; 17: 509-518. [PubMed]

43. Braakhuis B, PJ Snijders, Keune WJ, et ai. Padrões Genéticos em Câncer de Cabeça e Pescoço Que contenham UO uma falta papilomavírus humano transcricionalmente Ativa. J Natl Cancer Inst. 2004; 96: 998-1006. [PubMed]

52. Rocco JW, Sidransky D. p16 (MTS-1 / CDK2 / INK4a) na Progressão do Câncer. Exp Cell Res. 2001; 264: 42-55. [PubMed]

53. Wiest t, Schwarz E, C Enders, et al. Envolvimento de HPV16 Expressão intacta fazer gene E6 / E7 em cânceres de Cabeça e Pescoço com o status de p53 inalterado e perturbado Controle do ciclo celular pRb. Oncogene. 2002; 21: 1510-1517. [PubMed]

67. Kreimer AR, Clifford GM, Boyle P, et al. Tipos de papilomavírus HUMANOS na Cabeça e carcinomas de Células escamosas fazer Pescoço em Todo o Mundo: Uma Revisão Sistemática. Câncer Epidemiol Biomarkers Prev. 2005; 14: 467-475. [PubMed]

68. Kreimer AR, Clifford GM, Snijders PJ, et al. HPV16 semiquantitativos carga viral e sorológicos biomarcadores sem carcinoma epidermóide de boca e orofaringe. Int J Cancer. 2005; 115: 329-332. [PubMed]

69. Herrero R. Capítulo 7: O papilomavírus humano EO Câncer do trato aerodigestivo superior. J Natl Cancer Inst Monogr. 2003; 31: 47-51. [PubMed]

72. Begum S, Cao D, Gillison M, et al. Distribuição do Tecido da Integração DNA do papilomavírus humano 16 em patients com carcinoma de amígdala. Clin Cancer Res. 2005; 11: 5694-5699. [PubMed]

76. Wain SL, Kier R, Vollmer RT, et ai. carcinoma basaloide-escamosas da língua, hipofaringe e laringe: relato de 10 Casos. Hum Pathol. 1986; 17: 1158-1166. [PubMed]

77. Barnes G, Ferlito A, Altavilla L, et ai. Carcinoma de Células escamosas basaloide da Cabeça e Pescoço: diagnóstico Características Clínicas e diferencial. Ann Otol Rhinol Laryngol. 1996; 105: 75-82. [PubMed]

90. Lindel K, Cerveja KT, Laissue J, et al. carcinoma papilomavírus humano positivo de Células escamosas da orofaringe: um subgrupo radiossensível de carcinoma de Cabeça e Pescoço. Câncer. 2001; 92: 805-813. [PubMed]

91. Mellin H, Friesland S, Lewensohn R, et al. O papilomavírus humano (HPV) DNA nenhum cancro tonsilar: correlações Clínicas, Risco de recidiva e Sobrevivência. Int J Cancer. 2000; 89: 300-304. [PubMed]

92. Schwartz SR, Yueh B, JK McDougall, et ai. Infecção do papilomavírus humano e Sobrevivência sem Câncer de Células escamosas oral: Estudo de populacional base. Otolaryngol Head Neck Surg. 2001; 125: 1-9. [PubMed]

95. Licitra L, Perrone F, Bossi P, et al. De alto Risco papilomavírus humano afeta o Prognóstico em patients com carcinoma de Células escamosas da orofaringe Tratados cirurgicamente. J Clin Oncol. 2006; 24: 5630-5636. [PubMed]

Artigos de Acta Otorhinolaryngologica Italica São fornecidas here cortesia de Pacini Editore

mensagens Relacionados

  • Vírus do Papiloma Humano (HPV) em …

    Resumo Palavras-chave: humano papilomavírus, Cabeça e Pescoço, carcinoma de Células escamosas, orofaringe, cavidade oral, Riassunto Dati molecolari ed epidemiologici sostengono una correlazione tra infezione da …

  • papilomavírus humano 16 Infecção …

    Impacto O Resumo do Sucesso fazer Organizados Resultados cervical dos Programas de rastreio em hum ao declínio constante da Incidência de carcinoma de Células escamosas do colo do útero, mas hum aumento concomitante na …

  • Papilomavírus Humano (HPV) Notícias …

    O papilomavírus humano (HPV) E UMA das Causas Mais Comuns de Infecção sexualmente transmissível (DST) no Mundo. Especialistas em Saúde estimam Que Há Mais Casos de Infecção genital POR HPV fazer that QUALQUÉR …

  • Relacionadas Papilomavírus Humano Doenças …

    Objectivo da Revisão Para apresentar Publicações Recentes em papilomavírus humano (HPV) Doenças -associated é Sua Relação com patients infectados cabelo HIV. Recentes Descobertas Resumo Como infectados cabelo HIV …

  • Papilomavírus Humano e não colo do útero …

    Abstract INTRODUÇÃO O papilomavírus humano das (HPV) E UMA Causas Mais Comuns de Doença sexualmente transmissível em Homens e Mulheres em TODO O Mundo E e Pensado Para Ser o sexualmente Mais Comum …

  • Papilomavírus Humano por e Chefe …

    Resumo Palavras-chave: HPV, bucal câncer, câncer de orofaringe de Introdução Papilomavírus Humano papilomavírus humano (HPV) e Um HPV-Positivos CECP Fatores de Risco Tumor Biology parágrafo HNSCC HPV-positivo …